Desenvolvimento de Universidades Incubadoras Globais com campus virtual/real, autodidatas, coordenadas, teóricas, empíricas, práticas, bilíngues e avançadas.

Tecnologia Institucional-Infraestrutural Avançada c/ controle criativo sobre matéria, energia, ambiente, vida, economia, sociedade, planeta, estrela, galáxia e universo.

Desenvolvimento de Oficinas e Incubadoras de Inovação Empresarial Arte-Tec em universidades novas ou estabelecidas, em um campus novo ou estabelecido.

Diploma de Bacharel/Mestre/Doutor de 1/2/3 projetos Individuais desenvolvidos, mais participação em projetos Coletivos e de Take-Over.

Arte, Tecnologia, Empresa e Inovação em Áreas de Indústria-Arte-Tecnologia.
Projetos/Empresas Desenvolvidas/Incubadas de Inovação Empresarial Arte-Tec.

Projetos Teórico-conceituais (idéia), Empírico-laboratoriais (protótipos), Prático-Empresariais (produtos): Inovação Radical, Incremental, Alternativa, Estratégica e Operacional.

Incubação, regeneração, coordenação Humana/Empresarial em Campus Arte-Tec, Incubadora Fluida de Vida Permanente e Módulo de Vida Permanente.

1) Implantação de novas Universidades Incubadoras Globais de Arte, Tecnologia, Empreendimento e Inovação, independentes ou através do controle administrativo sobre Universidades tecnocráticas primitivas tradicionais estabelecidas usando especialização técnica e administração burocrática neoclássica do século 19.

Métodos de conhecimento, Software Humano, usado por Rede Neural, Hardware Humano, inclue multi-variáveis tempo-espaço-real multinário/analógico Intuição, Criação e 1-2 variáveis binário/digital pensamento/comunicação/ação Razão (verdade relativa), Religião (verdade absoluta), Emoção (contradição-resolução catártica).

Para passiva Religião da Ciência a verdade é absoluta, para passiva-ativa Filosofia da Ciência a verdade é relativa e para ativa Arte da Ciência a verdade é criada, travessia da fronteira entre o real-virtual/matéria-energia é ilimitada, necessidades-desejos/custos-benefícios podem ser resolvidos/criados usando padrões/modelos observados/criados.

Tecnocratas praticam dogmatismo doutrinário neoclássico, religião da ciência, verdade absoluta, descoberta por gênios das leis da mãe natureza criada pelos profetas do deus pai; ilustrado por metodologia/matemática disciplina/hierarquia complicada de alto custo desnecessárias; incentivos de medo/desejo, com ameaça de punição e oferta de recompensa, base do processo educacional autoritário primitivo tradicional. Esta ciência passiva neoclássica do século 19 descobre leis absolutas da natureza a serem passivamente obedecidas no desenvolvimento de invenções e inovações derivadas de paradigmas descobertos por "gênios" ou supostamente geneticamente privilegiados.

Para a Ciência Ativa do século 21, a "natureza" de fato tem padrões e regularidades dinâmicas que evoluem/involuem com o tempo e podem ser modificadas, estruturadas, recriadas, inventadas e inovadas sem limites. O tempo e espaço são de fato infinitos porque as expansões/contrações do Universo/Multiverso (big bang/crunch, neutronstars/supernovas e buracos negros/brancos) são ilimitadas. A limitada não-livre religião da ciência deve dar lugar a ilimitada livre Arte da Ciência.

A partir do paradigma da Teoria Quântica Gravitônica (a menor e mais veloz partícula é o Graviton, mais rápido que um Photon, dando acesso ilimitado de tempo/espaço ao universo/multiverso) e da Teoria da Vida Permanente (regressão/progressão ilimitada de Vida Sistêmica, Celular, Atômica, Genética e Informática), um ser humano pode ter controle criativo teórico sobre a energia, matéria, vida, planeta, estrela, galáxia, universo e multiverso. Dado o espaço/tempo infinito, outros seres/civilizações já tem ou irão ter tal controle criativo, sendo improvável poder determinar se houve, quem foi ou onde está um criador original. Os seres humanos podem/devem evoluir para transformar este controle criativo teórico em prático.

Arte é um método de conhecimento criativo individual livre. Ciência é um método de conhecimento conceitual, teórico e empírico. A Arte da Ciência é um método de conhecimento criativo individual livre conceitual teórico empírico. Artistas da Ciência podem usar métodos de pesquisa/desenvolvimento, paradigmas tecnológicos, teorias conceituais e testes empíricos novos ou correntes para criar protótipos de invenções e produtos/serviços inovativos.

2) Implantação de diplomas de Bacharel, Mestre e Doutor de Arte, Tecnologia, Indústria, Empreendimento e Inovação em áreas de projetos inovativos, usando instrumentos de Administração, Economia, Multimídia e Línguas, obtendo resultados prático-artísticos em oficinas e incubadoras de projetos.

Universidades tradicionais são tecnocráticas, ineficientes e obsoletas, tendendo a gerar profissionais não-criativos, não tomadores de riscos, especializados e burocráticos. A revolução empresarial e tecnológica da Internet, requer uma nova universidade, onde os estudantes criativos não querem sair para desenvolver todo o seu potencial, mas entrar para capacitar esse potencial.

3) Seleção, pesquisa e desenvolvimento de projetos artísticos, empreendedores, inovadores em oficinas com coordenadores e empreendedores. Projetos e currículos são a base para o processo seletivo de oficinas e incubadoras com uma abordagem criativa democrática plural não-doutrinária.

Professores universitários tradicionais são conservadores, burocráticos, dogmáticos e doutrinadores, quando deveriam ser progressistas, democráticos, plurais e abertos a criatividade. Estes tendem a selecionar estudantes submissos, disciplinados e não criativos, através de processos seletivos pessoais e doutrinários não-plurais.

4) Implantação de Oficinas de Estratégia Sistêmica Institucional e Comunicação Multimídia Global, produzindo Plano, Livro, Roteiro, Filme e Website bilíngues dos projetos selecionados. Esta estrutura mínima flexível de expressão artística proporciona um guia e veículo de incentivo empreendedor.

Universidades/professores tradicionais tendem a incentivar memorização de teorias tradicionais, exercícios repetitivos teóricos e experiências empíricas abstratas. Criatividade não é apenas ignorada mas reprimida, como uma atividade secundária a ser exercida em um futuro distante, com resultados prováveis negativos em um futuro ainda mais distante. Na realidade o futuro deve ser construido no presente. Esta atitude conservadora visa principalmente preservação de interesses próprios de professores conservadores, educados com base em ameaça de punição e oferta de recompensa, gerando medo de obsolescência, desejo de manter privilégios, aversão ao novo e a criatividade inovativa.

5) Implantação de Incubadoras com infraestrutura real-virtual residencial-comercial para incubação/marketing dos projetos desenvolvidos e selecionados nas oficinas. Projetos graduados podem gerar resultados culturais, sociais, econômicos para empreendedores, coordenadores, universidades, comunidades e sociedades.
O interesse coletivo da sociedade e individual de profissionais criativos é por inovações radicais que acelerem o progresso. Universidades tradicionais com sistemas de pesquisa/desenvolvimento, licenciamento de patentes e consultorias, em geral criam incubadoras que mantém o mesmo sistema. Infraestrutura, incluindo laboratórios e espaço comercial, são em geral alocados para professores e estudantes intelectualmente submissos. Estes em geral criam empresas com atividades de licenciamento de patentes e consultoria, dentro dos mesmos paradigmas tecnológicos, ao invés de produtos/serviços inovadores. A maioria das patentes nunca chegam ao mercado e quando chegam em geral são como monopólios abusivos. Inovações incrementais em geral são preferidas a inovações radicais, que criam novos paradigmas tecnológicos, exigem novo treinamento, hardware e software.

6) As universidades tradicionais são dogmáticas, dominadas pela ciência passiva neoclássica/burocrática em todas as áreas, especialmente Medicina, Engenharia, Justiça, Economia e Administração, com paradigmas tecnológicos neoclássicos do século XIX na sua base, embelezados por barreiras de entrada complexas de matemática, estatística e citações bibliográficas, criando novos-velhos conhecimentos, retardando, limitando o progresso radical, acelerado, criativo e diversificado da Humanidade: Medicina alopática anti-sintomática baseada em macro-químicos e macro-cirurgia; Engenharia estática contínua baseada em terreno específico, arquitetura/fundações/estruturas complexas, usando materiais tradicionais como madeira, rocha, concreto e aço; direito indireto fechado, Justiça baseada em leis de representantes dos cidadãos, processo judicial burocrático fechado, agentes judiciais privilegiados não independentes; Economia e Administração com viés de classe do agente socio-econômico baseada no equilíbrio abstrato, renda, riqueza/capital e distribuição de poder com viés socioeconômico. Profissionais conservadores especializados paralisam/retardam/limitam a inovação e o progresso. Conhecimento básico/fundamental neoclássico, novo-velho, social-tendencioso, manutenção de status-quo, somado a matemática, estatísticas e citações bibliográficas complexas para gerar barreiras de entrada, retardar a inovação incremental ou parar a inovação, dando uma aparência de modernidade, sofisticação, sobre premissas obsoletas, ineficientes, tendenciosas por interesse sócio-econômico. As verdades absolutas neoclássicas criam uma retórica de “impossibilidade” de novas idéias divergentes, consideradas ingênuas, idealistas, impraticáveis, na melhor das hipóteses, improváveis num futuro próximo. A ciência neoclássica deriva da religião, acrescentando as verdades absolutas do deus pai divulgadas pelos profetas, verdades absolutas da mãe natureza, criada pelo deus pai, descobertas e divulgadas por gênios, Humanos supostamente com genética, nascimento, capacidade intelectual superior, finalmente após sua morte, divulgada por cientistas passivos experts, especialistas, dogmáticos e neoclássicos, supostamente fundamentada em evidências irrefutáveis.

Na moderna ciência ativa avançada, em contraste, tudo é possível, em probabilidades gerenciáveis no tempo, do virtual ao real, do teórico ao prático, em todas as áreas, especialmente Medicina, Engenharia, Justiça, Economia e Administração, com os novos paradigmas tecnológicos do século XXI: Medicina Biológica de Vida Permanente baseada na regeneração/hibernação de sistemas biológicos naturais; Engenharia Modular Dinâmica, baseada em estruturas móveis, simples, pré-montadas, empilháveis, para todo terreno, utilizando novos materiais como compósitos de carbono, incluindo tecido de carbono, grafeno e nanotubos; Justiça Direta Aberta, baseada em agentes judiciais certificados abertos, sem leis, comprovando dano, premeditação e perigo para obtenção de restituição, multa e prisão domiciliar; Tomada de Decisões, Organização, Agentes Sócio-económicos Gerais,em Economia e Administração, baseadas no comando dinâmico dos recursos/capital físicos, intelectuais, monetários, com sistemas sócios-econômcos gerais/imparciais de distribuição de rendimento, riqueza/capital e poder. Profissionais progressistas generalistas podem promover uma inovação melhor, mais rápida e diversificada e progresso sócio-econômico para a Humanidade.



















OBJETIVO